O verdadeiro poeta nasce dos escombros, das grandes sacadas, dos luaus, da periferia, do botequim, da dor, da prosa, do amor, da rua, das estrelas, do tempo, do vento, do dia, da noite, do inconformismo, da critica, do sonho, da imaginação. O poeta nasce e renasce em todo lugar, ele rejuvenesce, cresce e morre, ele se faz uma nova poesia, cria mil e uma versões dele mesmo a cada dia, a cada hora, a cada esquina e em todo lugar. O poeta tem 1000 faces, ele é tudo, ele é nada.
O poeta nasce do mundo, no mundo ou para o mundo. Alêh Lima.  (via passaropreto)
Posted 2 days ago, 131 notas Reblog
Na água
Na lágrima
Na chuva
Minha alma
se derrama.
— Anedotas de Brain.
Posted 3 days ago, 35 notas Reblog
Posted 3 days ago, 5360 notas Reblog
Posted 3 days ago, 4257 notas Reblog
Posted 3 days ago, 8616 notas Reblog
Posted 3 days ago, 463738 notas Reblog
Prendo no papel minhas tristezas, minhas incertezas, meus medos mas estes quando deito, me firo, me esqueço, entram pelas feridas da carne e marcam o coração, fazendo-o de prisão, minhas tristezas me perseguem.
— A.L.
Posted 3 days ago, 19 notas Reblog
Posted 3 days ago, 4934 notas Reblog
Se soubessem que palavras matam não existiriam armas.
Otávio L. Azevedo  
Posted 3 days ago, 2936 notas Reblog
Posted 3 days ago, 14149 notas Reblog
Posted 3 days ago, 26162 notas Reblog
Minhas palavras feneceram
junto a um corpo que jaz morto e sepultado
em palavras que me engasgam, dilaceram
me rasgam e derramam minha vida
em poesias afogadas em sangue
onde minha alma naufraga junto a idéias ilhadas
que se perdem no horizonte de Copacabana
quando desfila alegórico o coração
esbanjando samba na batida louca
e suicida-se para poder sentir
a poesia que torna livre a alma
mas me engasga as palavras
e aos poucos me matam.
— A.L.
Posted 3 days ago, 36 notas Reblog
Posted 3 days ago, 13002 notas Reblog
Posted 3 days ago, 178 notas Reblog
Eu me esqueci no armário.
Pensei estar vivendo,
estudando, trabalhando, sendo!
Pensei ter amado e odiado,
aprendido e ensinado,
fugido e lutado,
confundido e explicado.
Mas hoje, surpreso,
me vi no armário embutido
calado, sozinho, perdido, parado.
Mário Quintana 
Posted 3 days ago, 662 notas Reblog